A IBCM acolhe famílias com portadores de HIV/AIDS instalando-as em casas de abrigo independentes, de forma a estimular a re-estruturação das suas vidas familiares, garantir o acompanhamento aos tratamentos médicos necessários e promovendo o desenvolvimento de uma autonomia ocupacional, financeira e social. Este acolhimento temporário pode durar de quatro meses a um ano e é acompanhado de medidas de sustentabilidade que asseguram a independência das famílias a longo-prazo. Para além do pagamento das contas de água, energia elétrica e gás de cozinha e da distribuição quinzenal de uma cesta básica, os agentes sociais da IBCM realizam um acompanhamento diário das famílias durante o primeiro mês e semanal nos meses seguintes.As famílias são apoiadas pela instituição mesmo depois de egressas da condição de abrigadas, até a total estabilidade na nova residência.